sexta-feira, 22 de maio de 2009

LIBERDADE NÃO EXISTE

Liberdade não existe
Eu falaria sobre liberdade, se as pessoas que estão empregadas não precisassem de chefia;
Eu falaria sobre liberdade, se os professores que conscientizam jovens dessem aulas de fato, sem que alguém lhes cobrasse retorno;
Eu falaria sobre liberdade, se os filhos cumprissem as obrigações escolares sem a cobrança dos pais;
Eu falaria sobre liberdade, se os políticos administrassem (como lhes cabe fazer)honestamente o poder de nos representar que lhes outorgamos;
Eu falaria sobre liberdade, se as igrejas cumprissem de fato a missão de representantes e divulgadoras dos ensinos se Jesus .Aí, sim.Eu falaria de liberdade porque ela existiria. Pois falar sobre aquilo que não existe é perda de tempo.E pensar que nas escolas os professores de redação tem verdadeira obsessão por este tema! Absurdo! E ainda se fala que o aluno deve estudar a partir do conhecido. Ele conhece a liberdade para dissertar sobre ela?
Contudo, se nada disso acontece, por que falar de LIBERDADE? Esta condição a que todo ser humano ambiciona, sem existir? Se existisse, na terra não haveria cargos de chefia, nem patrões, nem líderes fiscalizadores e muito menos monitoramentos, porque todos saberiam e cumpririam por si só suas obrigações.E, cumpririam pelo fato de ter desenvolvido a consciência de que aquilo que se realiza, é um ato feito por si e pelo seu irmão. Pois se tiro de um irmão não é dele que estou tirando, mas de mim, da obrigação que me cabe de amar ao próximo como a mim mesmo. Parece pura utopia, principalmente porque temos assistido a políticos, padres, professores, gremistas, líderes sindicais fazerem apologia a liberdade quando não exemplificam, pois teimam em querer pressionar as pessoas que consideram menos esclarecidas a pensarem tendo-os com referência. Então como se opta por liberdade se não se respeita o direito individual de pensar de agir de decidir ?Você pode esclarecer, mas também deve conceder o direito de escolha. Porque isto é liberdade. Entretanto tal direito tem sido negado em favor da tirania e da subjugação, ain por cima fazendo uso de perseguição.
Para ser sincera, afirmo que o ser humano não tem sequer a liberdade de pensar porque até mesmo seus pensamentos são vigiados por aquilo que os outros gostariam que ele pensasse.
Em suma,como posso falar de liberdade se até o que pensamos, queremos e cremos é o resultado de idéias que nos foram incutidas com propósitos muitas vezes alheios a nossa classe e por pessoas que nunca vestiram a nossa túnica e que falam, contudo, do que acham, mas, nunca do que sentiram
Ah... liberdade, só te poderemos conceituar, definir, sentir, exercitar no momento em que compreendermos e cumprirmos nossas obrigações para com o mundo, o próximo e conosco mesmo. E isso só será possível no momento em que percebermos que a terra não é um espaço apenas de lazer, mas de trabalho realizado com satisfação e responsabilidade em favor da evolução. Então, quando este momento acontecer, podem me convidar para falar sobre liberdade, porque por enquanto eu me recuso a falar do que não existe.

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Trovadorismo em Estudo

Na era Medieval
Criaram-se as cantigas
De forma bem natural
Em meio a trovas e rimas.

Esta tradição cultural
Pensa-se ter vindo do árabe
Por isso a prática histórica
Confirma-se na realidade
Expulsos da península Ibérica
Deixam esta atividade.

A trova na cantoria
Mostra vestígio da origem
Que Portugal nos trazia
Já que as raízes nos dizem.

Festival de poesia

Veja meu Slide Show!

Cultura Popular

Veja meu Slide Show!

quarta-feira, 11 de junho de 2008

PROJETO DE INTERVENÇÃO!